ADEMP/história (parte 2)

Histórico da ADEMP:

2002 - o ano da afirmação.

"E, perseverando unânimes todos os dias no templo ...
... acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar."

(At 2.46-47)


1 - Primeiro mês de vida oficial da ADEMP.

A constituição legal da Igreja possibilitou a sua organização formal e o registro de suas primeiras reuniões oficiais.

No dia 3 de fevereiro foram realizados a 1ª E.B.D., em classe única, com a participação ativa de 34 pessoas e a palavra ministrada pelo Pastor da Igreja; e o 1º culto evangelístico, dirigido pelo irmão Daniel Nascimento. Ainda nesse domingo, a irmã Gleide Lúcia foi comissionada pelo pastor para formar a base inicial e ensaiar o futuro coral da Igreja.

No dia 6, oficialmente, deu-se o 1º culto de doutrina da ADEMP, tendo o Pr. Gilson refletido com os 21 presentes sobre o texto do Salmo 46.1a, "Deus é o nosso refúgio e fortaleza...". A igreja crescia na compreensão da Palavra, conferindo o ensino bíblico com os sinais visíveis do cuidado do Senhor, manifesto nas grandes coisas e nos mínimos cuidados dispensados para com todos.

A partir do dia 7, vários irmãos incumbiram-se de procurar um espaço mais adequado para o funcionamento da igreja. Apesar de algumas barreiras, já no dia 9 de fevereiro houve definição por um imóvel na Rua Oiti, entrada do Conjunto Cidade Satélite, no acesso principal da zona sul da Cidade do Natal.

Em conseqüência, a igreja necessitou do seu mobiliário inicial. Houve doações de membros e pessoas amigas, algumas das quais posteriormente pediram filiação à ADEMP. Assim foi com Valdice Silva que, após receber o pastor da igreja recém fundada para um almoço em sua casa, na Praia de Graçandu, doou as cadeiras para o púlpito, além de cooperar financeiramente para outras aquisições. Isto ocorreu no feriado de 12 de fevereiro.

Inúmeros outros bens foram doados, de mobiliário e equipamentos eletrônicos até pequenos objetos indispensáveis para o bem estar da igreja. O espírito de cooperação e solidariedade de muitos compensou a incompreensão de inúmeros antigos "irmãos de fé" !

No dia 14, quando entrava no Templo Central da IEADERN, no Bairro do Alecrim, o Pr. Gilson foi abordado por uma certa irmã Antonieta, da AD em João Pessoa/PB, que dizia ter uma mensagem da parte de Deus para ele. Em essência, a citada irmã disse que o Pastor tinha recebido de Deus uma importante missão para ser cumprida e que era urgente prosseguir na obra que o Senhor havia mandado fazer; pediu licença para abrir a Bíblia e leu o texto Gn 41.32, onde enfatizou: "porque esta coisa é determinada por Deus, e Deus se apressa em fazê-la" .

Em 17 de fevereiro, deu-se a celebração oficial da 1ª Ceia do Senhor. Compartilharam o Pão e o Cálice trinta e três pessoas, entre os locais e visitantes; de uma assistência total de quarenta e quatro adultos e onze crianças.

No dia 20 de fevereiro de 2002, a ADEMP era registrada no Cartório de Registro de Pessoas Jurídicas da Comarca do Natal, sob o número de ordem 4561.

Na noite de 25 de fevereiro, por ocasião da reunião mensal ordinária da Ordem dos Pastores Evangélicos de Natal - OPEN, o Pr. Gilson comunicou à comunidade evangélica natalense a constituição legal da ADEMP. Na ocasião, o Pr. Luiz Pedro Neto, presidente da entidade, saudou a nova igreja, concitando os pastores presentes a orarem em favor da mesma.

Em 27 de fevereiro, após a realização do Culto de Doutrina, encerraram-se as atividades da Igreja no endereço provisório da Rua Rio Juruá.

2 - Primeiro templo e início das ações organizacionais.

Em 02 de março, deu-se a
inauguração do primeiro templo da ADEMP, no salão alugado na Rua Oiti n° 2150-A, na entrada do Conjunto Cidade Satélite, acesso sul de Natal. Além do ambiente de culto, com capacidade limitada a oitenta pessoas, as instalações incluíam um outro salão, quatro salas regulares e outras de menos porte, todas aproveitadas na implantação das atividades eclesiais e paraeclesiais da igreja.

Na noite inaugural, o ambiente foi insuficiente para comportar os presentes, parte dos quais foram acomodas na calçada frontal do prédio. Dos líderes eclesiásticos locais, apenas o Pr. Alvacir Nobre Praxedes, da AD Ortodoxa, atendeu ao convite da igreja, acompanhado de uma comitiva de obreiros e irmãos. Nesse sábado festivo, deram-se as apresentações inaugurais de dois grupos de louvor: o
Coral Plenitude, regido pelas irmãs Gleide Lúcia e Edith Galvão; e o Conjunto Infantil "Brilho Celeste", sob a responsabilidade Midiã Lopes e Jocenilda Costa. Ainda, houve a separação de quatro diáconos (Luis Carlos Morais, Adamastor Nogueira, Daniel Nascimento e Dezidério Neto) e a consagração de evangelistas (Luís Irineu Lopes e José Ricardo Pereira), em ato ministrado pelo pastor visitante.

A semana de atividades da igreja foi assim definida: domingo, escola bíblica e culto evangelístico; segunda-feira, visitas a enfermos e domicílios; quarta-feira, culto; quinta-feira, círculo de oração; sexta-feira, culto de doutrina; sábado, ensaios e reuniões sociais.

Em 14 de março, houve a abertura das atividades do Círculo da Oração, em ato simples presidido pelo pastor da igreja. Logo após, no dia 18, foram iniciadas as atividades
Comissão de Visitas de Senhoras (detalhes nos links).

Ainda em março, na noite do dia 30, num retiro realizado na Praia de Búzios, por ocasião da Semana Santa, deu-se o primeiro batismo no Espírito Santo na ADEMP, na pessoa da irmã Kylsse Alves da Silva, uma das líderes das atividades do círculo da oração e do louvor.

No dia seguinte, pela manhã, realizou-se o primeiro culto sob a responsabilidade direta da juventude, tendo como inspiração o "Domingo da Ressurreição" e como dirigentes os irmãos Carlos Morais e Guilherme Oliveira. Nessa ocasião, o Grupo de Louvor "El Shaddai", composto por adolescentes, fez sua primeira apresentação, regido por Daniela Silva e Kylsse Silva.

Em abril, consolidou-se a filiação de famílias advindas de bairros distintos da Capital, algumas das quais deslocando-se dezenas de quilômetros para participarem das reuniões na ADEMP. Dentre essas pessoas, talentos especiais trazidos por Deus para ampliar as ações de evangelização, louvor e ensino desenvolvidas pela Igreja.


3 - Preparação de obreiro, expansão física, crescimento espiritual e batismo.

Com a visão centrada na preparação de novos líderes, o Pr. Gilson empreendeu a consolidação de mais uma etapa do projeto ADEMP: a implantação de um núcleo de formação de obreiros, visando à  formação de pessoas para o exercício cristão da cidadania plena; seqüenciada com a inserção e a participação eficaz das mesmas no ministério eclesiástico e na sociedade produtiva.

O objetivo específico desse projeto era: 1) Promover o ensino teológico direcionado para a formação ministerial dos membros da ADEMP e de outras igrejas reconhecidamente evangélicas; 2) Viabilizar a realização de cursos de formação profissional para os membros da ADEMP e cidadãos em geral; e 3) Integrar a ADEMP com as entidades responsáveis pelo ensino teológico e a educação profissional.

Assim, na data de 02 de maio, iniciaram-se as atividades do Centro Integrado de Formação Ministerial e Profissional - CIFOR, tendo como base uma primeira turma formada por 25 alunos, de ambos os sexos, três dos quais provenientes de outras igrejas evangélicas de Natal(maiores detalhes sobre esse empreendimento, consultar a página do CIFOR).

No final de julho, após seis meses de existência formal, a ADEMP registrava mais de sessenta pessoas, entre membros e congregados - o dobro do número inicial de seus instituidores. O salão de cultos da Rua Oiti não mais comportava a família adempiana, surgindo a necessidade de ampliação do espaço físico, de modo a proporcionar um pouco mais de conforto, principalmente, aos freqüentadores das atividades dominicais.

A igreja começou a preparar-se para duas ações distintas: ampliação do prédio alugado e aquisição de um terreno para construção do seu próprio templo; tudo, sem olvidar o crescimento espiritual e os cuidados necessários com o organismo vivo - a igreja invisível.

Veio o 7 de setembro, que entrou para a história da ADEMP como data do seu 1º batismo em águas. Oito irmãos desceram ao Rio Pium, em Parnamirim, para cumprirem o mandamento do Senhor, expresso em Mt 28.19 e Mc 16.15-16; tendo como oficiante o pastor da Igreja e auxiliares os evangelistas Luís Irineu e Ricardo Pereira.

Foi uma bela festa, com mais de oitenta participantes, entre membros, congregados e convidados dos batizandos. Após o batismo, segui-se um lazer na Granja "Cabana Poço de Jacó", propriedade do casal João (Lúzia) Gomes.


4 - Ampliação do templo e aquisição de um terreno próprio.

Ante as limitações físicas do imóvel da Rua Oiti, a igreja anexou e adequou um salão vizinho, ampliando para cento e vinte o número de lugares no salão de cultos; além de criar mais duas salas para apoio administrativo. Essa reforma foi realizada na segunda quinzena de setembro.

Entretanto, algo mais auspicioso estava reservada para a família adempiana: a compra do terreno destinado à construção futura do templo sede do Ministério (a Catedral da Plenitude). Pela Graça do Altíssimo, esse fato foi concretizado no dia 2 de outubro, data na qual foi adquirido o terreno localizado na Av. Tropical - principal artéria do Loteamento Sanvalle -, bem próximo à Av. dos Xavantes, com área total de 600m2.

No dia 5 de outubro, por ocasião do culto em ação de graças pela conclusão dos serviços de ampliação do tempo provisório, a ADEMP também agradeceu ao Senhor por esse terreno. Para uma organização noviça, foi um grande desafio realizar simultaneamente esses dois negócios! Isto só foi possível em razão dos recursos poupados através do cuidadoso gerenciamento das contas da igreja, nos seus primeiros oito meses de existência, o que possibilitou a execução da reforma e o pagamento, a título de entrada, de 30% do valor do terreno.

Seguiram-se o planejamento e execução de uma campanha especial para viabilizar o pagamento das parcelas restantes. As ações dessa campanha compreenderam: oração; contenção de despesas; e estímulo aos dízimos, ofertas e contribuições especiais.

Na noite do dia 25 de dezembro, ao final da celebração do culto natalino, completou-se o valor necessário para a quitação desse compromisso.


5 - Visitas ilustres e encerramento do ano de 2002.

No decorrer do ano de 2002, foram raras as visitas de líderes eclesiásticos à ADEMP. Além do pastor Alvacir Nobre Praxedes, presidente da AD Ortodoxa, juntamente com sua diretoria e expressiva representação da igreja, por ocasião da inauguração do templo provisório da rua Oiti, apenas três outras visitas merecem destaque.

No domingo, 27 de outubro, o presbítero José Lúcio Ribeiro Filho - diretor da IEADERN e líder de inúmeras atividades  paraeclesiásticas, como Gideões, ADHONEP, CCHN e ECC -, fazendo-se acompanhar de sua esposa Dalva Lúcia, oficiou a Palavra no culto de abertura da campanha visando ao empreendimento do terreno.

Em 14 de novembro, o pastor Eudes Moreira Silva, carismático líder cristão em ação pastoral na ilha de Itaparica/BA, protagonizou uma agradável surpresa que transformou o ensaio do Coral Plenitude numa alegre e descontraída reunião de testemunhos e depoimentos do que Deus pode realizar em favor do Seu povo.

Por fim, em 24 de novembro, na condição de convidado para a liturgia da Palavra, no culto dominical, a igreja recebeu o bispo adjunto da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, diocese do Recife/PE, o Rev. Filadelfo Oliveira Neto, devidamente acompanhado de sua esposa Dulcy e outros clérigos da IEAB local.

O ano de 2002, foi encerrado com dois momentos especiais: um jantar de confraternização, realizado Éden Recepções, com a participação dos membros, congregados e alguns convidados; e o culto de ano novo, celebrado nas instalações da Igreja.


[ Retorna ]

>SEGUE>